Nota de repúdio à fala do ministro Paulo Guedes, que considera os servidores públicos “saqueadores” e “assaltantes”

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal no Estado do Espírito Santo (SINPOJUFES) faz coro a diferentes forças sindicais de todo o País, ao repudiar veementemente fala do ministro da Economia, Paulo Guedes em que este, mais uma vez, ofendeu pública e injustamente a honra dos servidores públicos brasileiros.

Em recente entrevista, Guedes disparou: “É inaceitável que tentem saquear o gigante que está no chão; que usem a desculpa da crise da saúde para saquear o Brasil na hora que ele cai. As medalhas são dadas após a guerra, não antes. Nossos heróis não são mercenários. Que história é essa de pedir aumento de salário porque um policial vai à rua exercer a sua função, ou porque um médico vai à rua exercer a sua função. Só pedimos uma contribuição: por favor, não assaltem o Brasil.”.

Destacamos que – para além da natural rotina de prestação de serviço público à população brasileira – o atual momento mostra-se ainda mais desafiador, para a nossa nação e para a humanidade; ao passo em que trabalhadores perdem ou têm reduzida sua remuneração; empreendedores sofrem com a reiterada redução das vendas e dos lucros; e as famílias brasileiras amargam incontáveis prejuízos econômicos – afora os prejuízos emocionais decorrentes do necessário distanciamento social –, nossos servidores públicos seguem imbuídos do dever da prestação de serviços que são direitos básicos do povo brasileiro. Esses mesmos servidores, que já sofreram recentemente com o aumento da alíquota de contribuição previdenciária (a partir de março de 2020).

Enquanto isso, nossos gestores públicos permanecem numa postura vergonhosa, valendo-se de ofensas desrespeitosas e de acusações infundadas contra uma categoria cujas premissas básicas de atuação são o zelo pelo bem público e o bom atendimento à sociedade – como quando estes foram chamados de “parasitas”, ou, absurda e infundadamente, responsabilizados pela crise financeira brasileira.

A fala do ministro mostra-se ainda mais insensível ao citar expressamente servidores de áreas essenciais como a saúde e segurança pública – os mesmos que, muito mais do que realizarem suas devidas funções, têm arriscado suas vidas na linha de frente no enfrentamento à atual situação pandêmica em que vivemos, com a disseminação do novo coronavírus (Covid19).

O SINPOJUFES reitera sua responsabilidade, mantém-se atuante na defesa dos servidores do PJU no ES, e conclama a categoria capixaba a não se calar diante de quaisquer falácias que atinjam a honra e a dignidade dos servidores públicos da nossa nação.

Relembremos nosso slogan: “União que transforma força em ação” para reforçar que, cada vez mais unidos, nossa força mostra-se mais pujante, especialmente em momentos de crise como o que estamos vivendo.

A DIRETORIA

Compartilhar: