Confira posicionamentos de servidores do ES para temas que serão debatidos na Plenária da Fenajufe

Servidores do Judiciário Federal no Espírito Santo definiram, nessa terça-feira (14), posicionamentos a respeito de temas a serem debatidos na XXIV Plenária da Fenajufe, que será realizada entre os dias 23 e 26 de maio, em Natal, no Rio Grande do Norte.

A votação online foi realizada após a assembleia geral virtual promovida pelo Sinpojufes e durou uma tarde inteira. Participaram 258 servidores, incluindo representantes das Justiças Federal, Eleitoral e do Trabalho.

“Essa participação significativa é muito importante, pois demonstra o interesse dos servidores pelas pautas da categoria e a união na luta pelo que defendemos”, destacou o diretor do Sinpojufes, Denismar Marques.

Ficou definido que a delegação que representará os servidores do Espírito Santo, composta por Wilmar Carregozi Miranda, da Justiça Federal; Aneti Maria de Barros, da Justiça Eleitoral; Carlos André Silva Santos, da Justiça do Trabalho; e Bernadete Holzmeister Becacici, da Justiça Federal, vai se posicionar da seguinte forma, diante dos temas abordados:

  •  Contra o aumento de 13 para 20 nos níveis da carreira. Entende-se que essa proposta é prejudicial aos servidores aposentados, que não terão mais a possibilidade de progredir para níveis acima do 13.
  • Contra a criação da gratificação específica para os servidores de Tecnologia da Informação. Os servidores também não são favoráveis ao encaminhamento, pelo sindicato, de uma proposta para pagamento de adicional de insalubridade aos profissionais de TI.
  • Contra a flexibilização da proporcionalidade das remunerações de analista, técnico e auxiliar judiciários. Os servidores não abrem mão de que a proporção salarial se mantenha em 100%, 85% e 70%, respectivamente.
  • A favor da manutenção dos adicionais de qualificação, com acúmulo de gratificação conforme títulos e conhecimentos adquiridos, da seguinte forma: adicional de 7,5% por cada pós-graduação; 10% por título de mestrado e 12,5% por doutorado, até o limite de 30% sobre o vencimento base. Por treinamento, aumento de 1% para 2% de gratificação a cada 120 horas de curso, com limite de 6%, em vez de 3%.
  • Contra o pagamento de previdência privada pelos servidores aposentados. A categoria quer que a Fenajufe defenda a extinção ou a redução da contribuição previdenciária por aposentados e pensionistas.

Servidores do Judiciário Federal no Espírito Santo definiram, nessa terça-feira (14), posicionamentos a respeito de temas a serem debatidos na XXIV Plenária da Fenajufe, que será realizada entre os dias 23 e 26 de maio, em Natal, no Rio Grande do Norte.

A votação online foi realizada após a assembleia geral virtual promovida pelo Sinpojufes e durou uma tarde inteira. Participaram 258 servidores, incluindo representantes das Justiças Federal, Eleitoral e do Trabalho.

“Essa participação significativa é muito importante, pois demonstra o interesse dos servidores pelas pautas da categoria e a união na luta pelo que defendemos”, destacou o diretor do Sinpojufes, Denismar Marques.

Ficou definido que a delegação que representará os servidores do Espírito Santo, composta por Wilmar Carregozi Miranda, da Justiça Federal; Aneti Maria de Barros, da Justiça Eleitoral; Carlos André Silva Santos, da Justiça do Trabalho; e Bernadete Holzmeister Becacici, da Justiça Federal, vai se posicionar da seguinte forma, diante dos temas abordados:

  •  Contra o aumento de 13 para 20 nos níveis da carreira. Entende-se que essa proposta é prejudicial aos servidores aposentados, que não terão mais a possibilidade de progredir para níveis acima do 13.
  • Contra a criação da gratificação específica para os servidores de Tecnologia da Informação. Os servidores também não são favoráveis ao encaminhamento, pelo sindicato, de uma proposta para pagamento de adicional de insalubridade aos profissionais de TI.
  • Contra a flexibilização da proporcionalidade das remunerações de analista, técnico e auxiliar judiciários. Os servidores não abrem mão de que a proporção salarial se mantenha em 100%, 85% e 70%, respectivamente.
  • A favor da manutenção dos adicionais de qualificação, com acúmulo de gratificação conforme títulos e conhecimentos adquiridos, da seguinte forma: adicional de 7,5% por cada pós-graduação; 10% por título de mestrado e 12,5% por doutorado, até o limite de 30% sobre o vencimento base. Por treinamento, aumento de 1% para 2% de gratificação a cada 120 horas de curso, com limite de 6%, em vez de 3%.
  • Contra o pagamento de previdência privada pelos servidores aposentados. A categoria quer que a Fenajufe defenda a extinção ou a redução da contribuição previdenciária por aposentados e pensionistas.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

E fique por dentro das novidades do Sinpojufes.

© Copyright Sinpojufes. Feito com por
© Copyright Sinpojufes. Feito com por

Ouvidoria

Fale Conosco

Área Restrita