Servidores participam de ato em defesa da Justiça do Trabalho

Servidores do Judiciário no Espírito Santo participaram, nessa quarta-feira (28), de uma mobilização nacional em defesa da Justiça do Trabalho. Em Vitória, a concentração foi em frente ao prédio do Tribunal Regional do Trabalho, na Enseada do Suá.

O ato, apoiado pelo Sinpojufes, entre outras entidades, teve como objetivo protestar contra a limitação das competências constitucionais da Justiça do Trabalho por parte do Supremo Tribunal Federal (STF), que tem transferido para a justiça comum decisões referentes a relações trabalhistas.

“A defesa da Justiça do Trabalho sempre foi uma ênfase ao longo de nossa atuação. No meu caso, em particular, tenho razões históricas. O meu avô, Saturnino Rangel Mauro, foi o primeiro juiz classista representando os trabalhadores da justiça trabalhista, quando de sua fundação”, contou Max Filho, diretor do Sinpojufes e servidor do TRT-ES.

Max destacou que defender a Justiça do Trabalho é defender os direitos sociais, como 13º salário, férias e repouso semanal remunerado, entre outros.

“É preciso ficar atento e vigilante para combater a precarização do trabalho humano. O Sinpojufes faz muito bem em somar com as demais entidades na defesa do Judiciário trabalhista do Brasil”, disse.

Servidores do Judiciário no Espírito Santo participaram, nessa quarta-feira (28), de uma mobilização nacional em defesa da Justiça do Trabalho. Em Vitória, a concentração foi em frente ao prédio do Tribunal Regional do Trabalho, na Enseada do Suá.

O ato, apoiado pelo Sinpojufes, entre outras entidades, teve como objetivo protestar contra a limitação das competências constitucionais da Justiça do Trabalho por parte do Supremo Tribunal Federal (STF), que tem transferido para a justiça comum decisões referentes a relações trabalhistas.

“A defesa da Justiça do Trabalho sempre foi uma ênfase ao longo de nossa atuação. No meu caso, em particular, tenho razões históricas. O meu avô, Saturnino Rangel Mauro, foi o primeiro juiz classista representando os trabalhadores da justiça trabalhista, quando de sua fundação”, contou Max Filho, diretor do Sinpojufes e servidor do TRT-ES.

Max destacou que defender a Justiça do Trabalho é defender os direitos sociais, como 13º salário, férias e repouso semanal remunerado, entre outros.

“É preciso ficar atento e vigilante para combater a precarização do trabalho humano. O Sinpojufes faz muito bem em somar com as demais entidades na defesa do Judiciário trabalhista do Brasil”, disse.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

E fique por dentro das novidades do Sinpojufes.

© Copyright Sinpojufes. Feito com por
© Copyright Sinpojufes. Feito com por

Ouvidoria

Fale Conosco

Área Restrita